Saúde da mulher| Candidíase

candidiase1

Também conhecida por Monoliase Vaginal, a candidíase vaginal é uma infecção ocasionada por fungo, o Cândida ou Monília, que causa um corrimento espesso, grumoso e esbranquiçado, acompanhada geralmente de irritação no local. Alguns estudos indicam que o fungo pode estar na flora vaginal, assim, quando a resistência do organismo cai ou quando a resistência vaginal está baixa pode ocorrer a multiplicação do fungo e a manifestação dos sintomas (A candidíase é causada por um fungo que não vive só na flora vaginal, mas também na boca e no sistema digestivo).

A infecção vaginal por Candida pode ocorrer em mulheres de todas as idades, mesmo que ainda não tenham iniciado a vida sexual. Em todas as idades, o ideal é procurar um médico, seja o pediatra ou ginecologista para se certificar sobre o diagnóstico da candidíase.

Estudos também tem mostrado que alguns fatores são facilitadores desta infecção, como:

  • Antibióticos;
  • Medicamentos como anticoncepcionais e corticoides;
  • Gravidez;
  • Diabetes;
  • Deficiência imunológica;
  • Vestuário inadequado (roupas apertadas e biquínis molhados; lycra e roupa de academia que aumentam a temperatura vaginal);
  • Outras infecções (por exemplo, pelo vírus HIV;
  • Duchas vaginais em excesso.

A maioria das pessoas possuem os seguintes sintomas:

  • Coceira na região íntima;
  • Ardência na região próximo à entrada da vagina (vulva);
  • Leve inchaço dos lábios vaginais (grandes lábios);
  • Aumento de corrimento branco e espesso.

Esses sintomas também podem ocorrer:

  • Ardência ao urinar;
  • Feridas na região da vagina;
  • Pele rachada na região próxima à vulva;
  • Dor durante a relação sexual.

Diagnóstico

É feito pelo exame clínico ginecológico, de laboratório e pelo exame de Papanicolaou.

Principais dicas para evitar a Candidíase

  • Evite alimentos com alto teor de açúcar;
  • Evite calcinhas de tecido sintético; prefira as de algodão;
  • Troque seus absorventes internos ou externos com frequência;
  • Limpe-se de frente para trás depois de usar o banheiro;
  • Troque a calcinha depois de nadar e fazer exercícios;
  • Evite banhos muito quentes;
  • Não se sentar no vaso sanitário;
  • No banho, não se sentar no chão do box ou banheira. Não tomar banho de banheira;
  • Evite usar desodorantes e produtos perfumados na região íntima e em torno dela (veja abaixo para saber mais detalhes);
  • Evite situações de estresse e mantenha um estilo de vida saudável, assim, seu sistema imunológico se manterá fortalecido;
  • Se estiver tomando antibióticos, consulte seu médico antes de adotar tratamentos para candidíase.

Lembre-se: Embora a candidíase não seja considerada pela maioria dos profissionais de saúde como uma doença sexualmente transmissível, a candidíase pode ser transmitida entre parceiros. Isso ocorre porque os homens, assim como as mulheres, também podem ter candidíase.

Dica para auxiliar no tratamento da Candidíase

Banho de Assento

Use a solução abaixo uma vez por dia, enquanto os sintomas persistirem:

  • Meio dente de Alho amassado
  • 1 sachê de Chá de Camomila
  • 3 gotas de óleo essencial de Lavanda
  • 2 gotas de óleo essencial de Óregano

Misture todos os ingredientes em 1 litro de água morna, despeje tudo em uma bacia e utilizá-lo para fazer um banho de assento e lavagens genitais. Recomenda-se realizar este banho de assento ao menos 1x ao dia, enquanto persistirem os sintomas.

Caso seja impossibilitada de realizar o banho de assento, sente-se na privada e vá jogando a solução aos poucos com uma jarra, tendo muito cuidado para a água do vaso sanitário não bater na pele. Depois é só enxugar bem levemente, tirando o excesso.

(óleo essencial de Óregano – não deve ser usado por mulheres grávidas, pois o óleo pode estimular a menstruação e aumentar o risco de aborto ou parto prematuro)

Antes do uso tópico de qualquer Óleo Essencial na pele, deve-se colocar apenas uma pequena quantidade do óleo na pele e observar o surgimento de reações adversas. Fique Antenta: Jamais use óleo essencial puro na área vaginal.

Contra-indicações

Óleo Essencial de Oregano – Está contraindicado em pessoas que tenham alergias a tomilho, basílico, menta ou sálvia, uma vez que podem ser sensíveis ao óleo de orégano, visto que a família de plantas é a mesma.  Não é recomendado o uso de produtos que contenham orégano em sangramento, em doenças do sistema cardiovascular. Informe ao seu médico sobre a utilização de qualquer remédio, mesmo que seja natural.

Fonte:

BADKE, M.R. et al. Plantas medicinais: o saber sustentado na prática do cotidiano popular. Escola Anna Nery, v.15, n.1, p.132-9, 2011. https://www.infectologia.org.br/pg/994/candidiase-vulvovaginal http://www.nitte.edu.in/journal/March%202014/46-51.pdf http://www.scielo.br/pdf/rbpm/v16n3s1/07.pdf


O conteúdo deste Blog é elaborado pelas autoras e as informações aqui contidas tem caráter meramente informativo e educacional. Não deve ser utilizado para realizar autodiagnóstico ou automedicação. Em caso de dúvidas, consulte seu médico, somente ele está habilitado a praticar o ato médico, conforme recomendação do Conselho Federal de Medicina. Todas imagens contidas no site são meramente ilustrativas muitas são Imagens pessoais ou retiradas do Pinterest ou buscadores de Imagem (todas com seus devidos créditos).

Devido a questões pessoais, este é um Post Programado, e seus comentários serão respondidos assim que possível.